Loja ADIDAS RUNNING

Por: Vinicius Reimberg Santos

Este é um trabalho corporativo acadêmico, proposto pelo professor Ricardo Moreira, na disciplina de IMAGEM CORPORATIVA, pelo centro universitário FIAM FAAM.

O trabalho foi todo desenvolvido à mão, com a ajuda de meu grande amigo, e futuro designer de interiores: Emerson Augusto Ferreira.

A proposta do trabalho foi desenvolver uma loja especializada em um novo conceito que a ADIDIAS iria começar a investir, pressupondo que o runnign, as “corridas” estariam cada vez mais famosas no Brasil.

(Perspectiva dao interior da loja)

O briefing que nos foi dado, com alguns pré requisitos, como: as cores dos produtos ADIDAS na intenção esportiva (preto e branco), numero mínimo de provadores, metros mínimos lineares de armários para estocagem de produtos (na qual achamos melhor permanecer no mezanino, etc.

(vista inerna da Loja)

No projeto, dentro de um shopping, teríamos uma fachada de 12 metros, por 5 metros de profundidade. Utilizamos linhas orgânicas em todo o projeto. Que vai desde os provadores, escada para o mezanino, como a fachada da loja em si.

O conceito do projeto foi usar o preto fora da loja (como uma caixa preta), e o branco na parte interna, deixando que as cores fossem ressaltadas nos próprios produtos Adidas Running.

(planta simplória da loja)

A entrada então seria pelo lado esquerdo da loja, já com a área masculina, os caixas e os bancos para provar calçados se encontram no meio loja, e mais à direita a parte feminina com os provadores, e aproveitando a curva da loja, temos a escada apenas para uso operacional.

(Outra vista interna da loja)

Agora comentando um pouco mais sobre a fachada, nós não utilizamos todo o pé direito com informações, elas estariam no máximo a 2,5m de altura. Teríamos da área direita até a esquerda  a fachada com alguns lançamentos do seguimento Runnin; A entrada também em um circulo; Uma homenagem para o norte-americano James Cleveland “Jesse” Owens, que usou um ADIDAS na corrida que ficou conhecida pela afronta contra Hitler na 2º  Guerra Mundial, Junto com a Homenagem teriamos uma replica banhada a ouro do tênis de Jesse.

(Perspectiva da fachada da loja)

Após a homenagem, uma área com uma “cama elástica” para que os clientes sintam o amortecimento dos tênis escolhidos; e por fim, um painel interativo touch screen onde os clientes poderiam ver, comprar, e interagir, sem entrar na loja.

(Vista da fachada)

“Um dos pontos mais interessantes do projeto foi a pesquisa, eu e o Emerson fomos a diversas lojas conceito na Oscar Freire para nos inspirarmos, lojas como a Nike e a própria Adidas mudaram a nossa visão, e deram um ponto inicial significativo para as nossas idéias.”

-Vinicius Reimberg Santos

Desenhos e fotos por: Vinicius Reimberg Santos

 

READ IT ALSO IN ENGLISH!

By: Vinicius Santos Reimberg
This work is a scholarly enterprise, proposed by Professor Ricardo Moreira, the discipline of CORPORATE IMAGE by FIAM FAAM university center.
The work was developed entirely by hand, with the help of my good friend, and future interior designer: Emerson Augusto Ferreira.
The purpose of this study was to develop a new specialty store concept that would start investing ADIDIAS, assuming the runnign the “races” would be more famous in Brazil.
The brief given to us, with some prerequisites, such as the colors of the products with the intention ADIDAS sports (black and white), minimum number of tasters minimum linear meters of cabinets for storage of products (in which we find it best to stay on the mezzanine , etc..
In the project, inside a mall, we would have a facade of 12 meters by 5 meters deep. We use organic lines throughout the project. Ranging from the panelists, stairs to the mezzanine, and the storefront itself.
The entry would then be on the left side of the store, now with the male area, the boxes and shoes to prove the banks are in the middle of the store, and more to the right with the female judges, and drawing the curve of the store, we have ladder only for operational use.
Now a little more commenting on the facade, we do not use all the right foot with information, it would be a maximum of 2.5 m in height. We would have the right area to the front left with some releases of Runnin action; The entry also in a circle; A tribute to American James Cleveland “Jesse” Owens, who wore a ADIDAS in the race that became known by the affront to Hitler in the 2nd World War, along with the tribute would have a gold-plated replica of Jesse’s shoes.
After the tribute, an area with a “trampoline” for customers to feel the cushioning of the shoe chosen, and finally, an interactive touch screen panel where customers could see, buy, and interact, without entering the store.

“One of the most interesting project was the research, I went to Emerson and several concept stores in Oscar Freire to be inspired, shops like Nike and Adidas have changed our own vision, and gave a significant starting point for our ideas. “
Vinicius Santos-Reimberg
Drawings and photos by: Vinicius Santos Reimberg

Anúncios

Recorte e cole!

Por: Vinicius reimberg santos

Mias uma vez na nostalgia dos trabalhos do 1º semestre no meu curso de Design de Interiores, na instituição FIAM FAAM, na disciplina de Expressões Bidimensionais.
-professor: Arthur Cole

A proposta do trabalho era tirar alguns paradigmas que nós temos e aprender (usando a criatividade) a simular novas formas, novas cores, e novas sensações. O professor Arthur sempre propunha que nós viajássemos em nossos trabalhos, saíssemos das mesmas formas de expressão.

No dia devo confessar que não tinha idéia de onde começar, já que a “brincadeira” era o recortar e colar… Mas… O que!?

Bastou olhar o desenho de uma queixa ( ponto total de inspiração) para que o trabalho começassem a ganhar forma, pensei em retratar a cultura japonesa (da qual eu respeito e sou apaixonado) de uma forma artística.

A Sakura (mais famosa como Cerejeira no Brasil) foi um dos pontos que eu mais me identifiquei no projeto.

Para os mais curiosos, no parque do Ibirapuera existe um espaço de exposição com um “cantinho Japonês” na qual, no inverno, todas as cerejeiras florescem e ficam lindas!

 

Casa da Artista

Por: Vinicius Reimberg Santos

Projeto Acadêmico proposto na disciplica de Paisagismo – Professora Fabiola – Instituto Universitário FIAM FAAM

Um projeto desenvolvido por mim e meu colega Caio Ribeiro que modificou a entrada da moradfia e o ateliê de uma cliente que trabalha em casa como artista plástica, que desenvolve tanto esculturas como telas.

O conceito principal do projeto foi traçado a partir da idéia que o ateliê ficaria aos fundos, depois dos possíveis clientes que visitariam o espaço percorressem a entrada principal e o corredor.

Portando trabalhamos ao lado direito da entrada uma área com um pergolado de concreto até sua metade obtendo tanto um ambiente em “sol pleno”, onde nos dias de céu estrelado a artista poderia aproveitar seus amigos e seu namorado para utilizarem o jardim,  como um em “meia sombra” nas horas mais quentes do dia, trazendo uma proteção para os lírios-brancos que inserimos no projeto.

para demarcar as pisadas. Uma fonte trouxe o elemento –água proposto desde o início do projeto, revestida com mosaico em pedra ferro. As plantas amarelas ao fundo são Margaridas-amarelas, um dos focos do projeto, pelo estudo em cima das cores caracterizar o amarelo como a cor da criatividade.

O corredor é marcado por a Grama-preta e as Palmeiras-ráphis. Temos duas paredes d’água que recebem iluminação de LED em múltiplas cores.

Temos por fim, uma área intima reservada para a artista. Uma varanda com visão tanto para a entrada , quanto para o corredor, espalhamos alguns Gerânios-pendentes, para a integração com outros ambientes.

Read It Also In English!
A project developed by me and my colleague Caio Ribeiro, who modified the entry of the house and studio of a client who works from home as an artist, which develops both sculptures and paintings.

The main concept of the project was drawn from the idea that the workshop would be to the funds, after the potential customers would visit the area and traveled the main entrance hall.
  Porting work on the right side of the entrance area with a pergola concrete getting half as much to his environment in a “full sun”, where in the days of starry sky, the artist could enjoy her friends and her boyfriend to use the garden as one in “half shadow” in the hottest hours of the day, bringing a protection for the lily-white that we put into the project.

Besides the use of “grama-Batatais” (allowing trampling) have square wood made to mark the footsteps. A source brought the element of water proposed from the beginning of the project, covered with mosaic tiles iron. The plants in the background are “margaridas-amarelas”, The yellow was one of the focus of the project, the study upon the colors characterize the color yellow as creativity.

The corridor is marked by the “grama preta” and the “Palmeira Ráfis”. There are two water walls with LED illumination in multiple colors.

We finally, an intimate area reserved for the artist. A balcony with a view to both the entrance and into the hallway, spread some geraniums-pending, for integration with other environments.

Bons sonhos / Sweet Dreams!

Por: Vinicius Reimberg Santos

Sempre quando viajamos, temos a gostosa sensação de poder voltar para casa, para o nosso lar, e principalmente, para o NOSSO quarto. Isso é causado por termos sempre momentos íntimos dentro desses ambientes. Mas será que o nosso quarto não pode ficar ainda mais gostoso? Ainda mais prazeroso ao entrarmos e percebemos que ele tem muito mais do que um guarda roupa e uma cama. Tirei algumas dicas de quartos diversos. Aproveitem!

O estilo clássico sempre impetuoso o cordial. Com móveis talhados e trabalhados mostram pessoas que apreciam laços com a idade Média. Nesse exemplo temos móveis com o mesmo estofado, e o mesmo trabalho (que pode ser refeito com um trabalho de pátina) a cor dos móveis tendem a ter a mesma cor, justamente para nos trazer a sensação de uniformidade, não devemos esquecer um bom espelho com moldura delicada. O uso do dourado tem forte presença, o os famosos “pés de carneiro” fecham os detalhes clássicos do quarto.

Uma das características do estilo clássico é a uniformidade e simetria. Esse ambiente que traz uma atmosfera tanto clássica, quanto Vintage (caracterizado fortemente com moveis com pés finos, retos ou não, fazendo – nos lembrar de um movimento RETRÔ). O ambiente nos mostra simetria em peças como os abajures, pares de cadeiras, os criados mudos não são iguais, porem trabalham com as mesmas linhas de estilo, os tons claros e coloridos suaves deixam o quarto delicado e convidativo.

Partindo para um estilo completamente diferente e muito característico pelas pessoas como “casas de campo”. Pois o uso da madeira bruta (ou natural) é predominante. Para formarmos uma ambientação interessante nesses casos, podemos trabalhar com cores mais claras que se diferenciam das madeiras. Cuidado com o uso exagerado das cores, a madeira natural (como na foto) já é muito expressiva, muita informação pode tirar o charme uma da outra, ou invés de se completarem.

Ambientes Zen, Orientais, Japoneses… Como você quiser chamar. Eles trazem a calma e a tranqüilidade, nos mostrando como a simplicidade podem nos influenciar, mais psicologicamente que fisicamente. No foto fica claro o uso dos Futons e camas baixas, como dica um criado mudo no mesmo estilo da cama cai muito bem! Para enfatizar seu conhecimento e apreço pelas culturas orientais, o uso de máscaras, esculturas e quadros deixam o ambiente completo podendo ser iluminados de forma pontual, com lâmpadas halógenas (por exemplo), a iluminação difusa fecha o restante do ambiente.

Pra quem gosta de muitos quadros juntos, o segredo na composição é ter alguma coisa em comum entre eles, no exemplo acima, todos são parecidos de uma forma geral. Mas quando eles são diferentes podemos usar… uma moldura igual, uma cor característica que aparece em todos, quadros do mesmo artista, artistas da mesma época, da mesma linha de pintura (ou de telas).

Um dos materiais que me encantam é a madeira natural, e na minha opinião eles fecham a composição dos ambientes de uma forma incrível, notem que o Baú, o detalhe do pé da escrivaninha e os moveis de apoio tem uma tonalidade parecida, mas não tem o mesmo acabamento, isso pode ser usado quando se tem alguns moveis m MDF, e uma peça se sobressaindo de madeira bruta.

Outro ambiente espetacular para os minimalistas é o quarto branco, com peças pontuais, e sem dúvida, únicas. Enfatizando ainda mais a simplicidade do local, temos totalmente pintados de branco, o abajur e a peça decorativa atrás da cama, que não entram em conflito com o resto do ambiente, mas não deixam de serem percebidas.

Um ultimo quarto que trás uma experiência única, diferente de todos os outros. O forro pintado em tonalidade escura com ripas de madeira, da mesma forma que a cama, trabalhada em um sentido novo de pés. Cores mais escuras trazem um ar mais confortável e luxuoso, uma iluminação difusa, com presença de abajures fecha a composição “loja de grife” ou “café nespresso” da coisa.

 

Bons Sonhos Meus Queridos Amigos! 😉

Fonte de fotos: Google Image

READ IT ALSO IN ENGLISH!
By: Vinicius Santos Reimberg
Whenever we travel, we have a fuzzy feeling to go home to our home, and especially to OUR room. This is caused because we always intimate moments within these environments. But is that our room did not get even hotter? Even more fun to go in and realize that he has more than a wardrobe and a bed. I took some tips many rooms. Enjoy!
The classic style where the mighty friendly. With furniture carved and crafted show ties with people who appreciate the Middle Ages. In this example we have the same furniture upholstery, and the same work (which can be redone with a patina work) the color of the furniture tend to have the same color, just to bring us a sense of uniformity, we must not forget a good mirror delicate frame. The use of gold has a strong presence, the famous “sheepsfoot” close the classic details of the room.
One characteristic of the classical style is the uniformity and symmetry. This environment provides an atmosphere that is as classic as Vintage (featured heavily with furniture feet with thin, straight, or not doing – to remind us of a movement RETRO). The environment shows symmetry in pieces like lamps, pair of chairs, the dumb are not created equal, but work with the same style lines, the bright colors and soft colorful delicate and leave the room inviting.
Leaving for a completely different style and very characteristic by people as “cottages.” For the use of raw wood (or natural) is predominant. To form an interesting setting in these cases, we can work with lighter colors that differ from the woods. Beware of excessive use of colors, natural wood (as pictured) is already very significant, much information can take the charm of each other, or rather to complete.
Environments Zen, Oriental, Japanese … How do you want to call. They bring calm and tranquility, showing us how simplicity can influence us, the more psychologically than physically. In the picture it is clear the use of Futons and lower beds, a bedside table as a hint in the same style of bedding down nicely! To emphasize their knowledge and appreciation of Eastern cultures, the use of masks, sculptures and paintings leave the entire scene can be illuminated in a timely manner, with halogen lamps (for example), the diffuse illumination closes the rest of the environment.
For those who like many pictures together, the secret is in the composition have something in common between them, in the example above, all are similar in general. But when they are different we can use … equal to a frame, a characteristic color that appears in all frames of the same artist, artists from the same period, the same paint line (or screens).

One of the materials that amaze me is the natural wood, and in my opinion they close the composition of the environments an amazing way, notice that the trunk, the detail of the foot of the desk and mobile support has a similar tone, but has no the same finish, it can be used when you have some furniture MDF m, and a jutting piece of raw wood.
Another environment is spectacular for the minimalist white room, with occasional pieces, and certainly unique. Further emphasizing the simplicity of the place, we have fully painted white, decorative piece and the lamp behind the bed, which do not conflict with the rest of the environment, but they are being perceived.
A last quarter that brings a unique experience unlike any other. The ceiling painted in dark shades with wooden slats, just as the bed, crafted in a new sense of feet. Darker colors bring a more comfortable and luxurious, a diffuse lighting, with lamps close presence of the composition “store brand” or “coffee nespresso” the thing.

Sweet Dreams My Dear Friends! 😉