– Projeto MAXHAUS para DJ

Por: Vinicius Reimberg

Projeto:  Vinicius Reimberg

Maquete 3D: Vinicius Reimberg

Ano do projeto: 2012

Projeto desenvolvido para a matéria de “materiais II” para o centro universitário FIAM FAAM

– Vamos conhecer os Apartamentos MAXHAUS:

– Knowing the apartament

Proposta: Cliente solteiro que gosta de receber muitos amigos, morador de um dos apartamentos MAXHAUS.

Proposal: Customer bachelor who likes to get a lot of friends, a resident of one of the apartments MAXHAUS.

maxhaus_dj_vinicius_reimberg_fiam_faam (4)

Planta Baixa Expressiva – Vinicius Reimberg

Projeto Maxhouse

Atrás do Dj existe um painel com foto de balada iluminado com luzes de Led com dimerizador de cores, ele pode fazer uma balada particular em casa.

Behind Dj there is a panel with photo ballad lit with LED lights with dimer color, it can make a particular club at home.

Projeto Maxhouse

O uso da madeira para o conforto visual e tátil foi usado em grande escala, no piso, mobiliário, juntamente com a parede com pedras rústicas, trazendo uma familiaridade ao local.

The use of wood for visual comfort and tactile been used on a large scale, floor, furniture, along with the wall with rough stones, bringing a familiarity to the place.

Projeto Maxhouse

As cores quentes foram a primeira inspiração, para um apartamento onde viriam amigos várias vezes na semana.

Warm colors were the first inspiration, to an apartment where friends would come several times a week.

Projeto Maxhouse

O quarto seguiu o mesmo conceito da sala, cores quentes e o uso da madeira, Entendeu-se que o Dj, depois de suas noitadas em trabalhos, queria um ambiente um pouco mais calmo, onde ele poderia relaxar.

The room followed the same concept of the room, warm colors and the use of wood, it was understood that the DJ after their evenings at work, wanted a slightly quieter environment where he could relax.

Veja mais algumas das propagandas dos apartamentos MAXHAUS:

Veja algumas etapas do projeto e layout final:

See some project steps and the final result

Cobertura em Florianópolis!

Por: Vinicius Reimberg Santos

Este é um trabalho residêncial acadêmico, proposto pela professora Fabíola Fernandes, na disciplina de PAISAGISMO. Pelo centro universitário FIAM FAAM.

Como dupla nesse trabalho, tive a grande ajuda de meu colega Caio Ribeiro.

Na proposta do projeto tínhamos como Briefing uma família onde os pais (e donos da residência)  tinham em torno de 30 anos de casados, e recebiam seus filhos, e duas netinhas com muita freqüência. A casa fica na cobertura de um apartamento em Florianópolis, e seria usado tanto no verão, quanto no inverno

Nós precisamos pensar em um tema discutido desde o primeiro dia de aula, a integração entre o interno e o externo, do íntimo com o social. Não é a nossa proposta que o projeto paisagístico seja mapeado, temos que criar um único projeto que faça que os ambientes de unam, e tenham essa integração.

Pensamos em algo mais simples, pois casas que recebem crianças tem de serem práticas. Por isso o uso de tecidos de fácil secagem, laváveis foram umas das idéias do projeto, juntamente com a presença da madeira, para que os dias frios se tornassem mais aconchegantes.

O uso da vegetação foi para ambientes de pleno sol, pois a maioria das plantas está nos ambientes abertos.

Não podíamos esquecer (é lógico) do cantinho do churrasco do Sul, e seu chimarrão. Ainda mais que no Briefing já constava que a família adorava cozinhar, e foi pedido algum espaço com horta, onde a pesquisa sobre quais hortaliças sobrevivem e convivem melhor uma com as outras..


__ você deve estar se perguntando o porque da palavra “convivem”?

Em nossa pesquisa descobrimos que a Hortelã, por exemplo, não pode ser plantada com nenhuma outra hortaliça, pois tem raízes invasoras, que destroem outras espécies.
algumas hortaliças que “convivem” muito bem juntas são:

Algumas misturas que dão certo: alecrim, tomilho e sálvia;

manjericão, anis, carqueja e sálvia;

e manjericão, manjerona e cebolinha.

 

Restaurante Outback SteakHouse

Por: Vinicius Reimberg Santos

Este é um trabalho comercial acadêmico, proposto pelo professor Vitor Marinho, pelo centro universitário FIAM FAAM.

Tive uma grande ajuda de minhas colegas Maria Laurelina, Fernanda Machado e Joyce Correa

(perspectiva eletrônica – Joyce Correa)

A proposta do trabalho foi deixar o rústico e temático restaurante Outback Steakhouse com uma cara mais atual, mais contemporânea, com isso nós trazemos materiais que trariam a mesma sensação que dos antigos, porém, materiais novos, novas tendências e novos clientes.

(primeiros Sketches para o restaurante – Vinicius Reimberg)

A proposta do trabalho foi desenvolver desde a pesquisa sobre possíveis restaurantes; Pesquisa de campo mais aprofundada do restaurante escolhido; Desenvolver intenções de projeto sem planta, apenas com idéias subjetivas de como os clientes se sentiriam dentro do ambiente, (que mensagem ele passaria?); Desenvolvimento efetivo de funções operacionais em cozinha e copa; desenvolvimento e escolha de materiais, mobiliários, alvenarias, etc.

(vista – desneho técnico – Vinicius Reimberg)

Desenvolvimento de pranchas técnicas e por fim, uma maquete esquemática na escala de 1 para 50.

(maquete escala 1/50)

O semestre com o professor Vitor foi realmente inspirador, a cada semana tínhamos um novo desafio, o grupo no começo estava separado, as idéias não batiam, porém, com o desenvolvimento final do layout operacional do Outback as coisas começaram a se encaixar perfeitamente.

(primeiros sketches de fluxo operacional – Vinicius Reimberg)

A experiência de ir até um restaurante, conversar com os responsáveis, por telefone, e-mail, foi de grande ajuda, e a pesquisa sobre os costumes da Austrália de ‘hoje’ (tema final do trabalho) nos mostrou quanto os australianos são parecidos com os brasileiros, seus costumes, sua cultura aborígene preservada, foi simplesmente incrível.

CONFIRA TODAS AS IMAGENS DO PROJETO:

READ ALSO IN ENGLISH

The purpose was to let the rustic themed restaurant Outback Steakhouse with a face more current, more contemporary, with that we bring materials which would bring the same feel as the old, however, new materials, new trends and new customers.
The purpose of this study was developed from research on possible restaurants; Field research further the restaurant chosen; Develop design intent without plants, with only subjective ideas of how customers would feel within the environment (what message would he?) ; Developing effective operational functions in the kitchen and pantry; development and choice of materials, furniture, masonry, etc..
Development board techniques and finally, a schematic model on a scale of 1 to 50.

The semester with Professor Victor was really inspiring, every week we had a new challenge, the group was separated in the beginning, the ideas did not match, however, with the final development of the operational layout of the Outback things began to fit perfectly.
The experience of going to a restaurant, talking with officials by phone, email, was a great help, and research on the customs of the Australian ‘today’ (ending theme of the work) showed us how the Australians are similar to Brazilians, their customs, their native culture preserved, was simply amazing.

Expressões Bidimensionais

Por: Vinicius Reimberg Santos

Relembrando os trabalhos do 1º semestre no meu curso de Design de Interiores, na instituição FIAM FAAM, na disciplina de Expressões Bidimensionais.

No trabalho proposto, nós tinhamos que levar objetos (ferramentas) e usarmos como base para uma reprodução nossa.
Na tarefa eu tentei trazer o realismo do estilete,  e como umabrincadeira, o estilete cortando, ou ferindo o mundo. Algo que nós fazemos constantemente, estamos ferindo o nosso mundo.

Desenhos e fotos de: Vinicius Reimberg Santos