– Vai uma pizza ?

Por: Vinicius Reimberg

Projeto: Roberto Migotto (arquiteto)

Ano do projeto: 2001

Com Iluminações e tonalidade quente contrasta a todo momento com as peças e arquitetura contemporânea, a nova casa do grupo SALA VIP, lançou a filial de Moema a pouco menos de um ano, com seus 705m².

With Illuminations warm hue and contrast all the time with the pieces and contemporary architecture, the new home of the group SALA VIP launched the affiliate Moema a little less than a year, with its 705m ².

roberto_migotto_pizzaria_salavip_vinicius_reimberg (2)

Linhas Retas com tons de cinza, preto e uso de vidro.. Um perfeito projeto contemporâneo

Straight lines with shades of gray, black and glass use .. A perfect contemporary design

roberto_migotto_pizzaria_salavip_vinicius_reimberg

As esquadrias metálicas suportam enormes panos de vidro que fazem a integração com o paisagismo central de Alex Hanazaki. Na área externa se concentra elementos naturais e luzes difusas.

The metal frames supporting huge glass panels that make integration with landscaping center Alex Hanazaki. In the outer area focuses natural elements and dim lights.

roberto_migotto_pizzaria_salavip_vinicius_reimberg (6)

Cores quentes e mobília atemporal decoram o lounge de espera. O cinza  e laranja vão se combinando para trazem todo a aconchego que o Arquiteto planejou. Ao fundo, o painel de ripas de madeira executado pela marcenaria Maj Moreno.

Warm colors and timeless furnishings decorate the waiting lounge. The gray and orange will be combining to bring all the warmth that the architect intended. In the background panel of wood slats run by Maj Moreno.

Veja mais imagens do projeto:

Anúncios

Fabulosos Livings

Por: Vinicius Reimberg Santos

Aquele lugar precioso que para a maioria das pessoas passa despercebido, a sala de conversas, Sala de estar ou até Living Room.

Em minha opinião a comunicação familiar esta tendendo a se perder dia após dia em uma grande parcela das casas. Desculpas como a correria, e o cansaço não podem atrapalhar a união de uma família. Trouxe então 09 ambientes de salas de estar para que possam nos inspirar a criar ambientes de convívio, de conversas gostosas e porque não, acompanhadas de um café (de sua preferência). 😉

Um ambiente simétrico para os clientes mais clássicos, que preferem algo mais formal. Podendo ser usado tanto para reuniões familiares, quanto para alguma conversa de negócios, após algum jantar mais elaborado.

Não precisamos efetivamente de um pé direito duplo para usarmos o recurso de uma faixa de papel de parede e molduras de gesso. Quadros neutros, porém com tons mais escuros, proporcionam o contraste para ambiente claro. O uso da vegetação podada vem como um toque final no estilo clássico.

Ambientes claros e predominantemente brancos são perfeitos para refletir a luz solar. Consequentemente ambientes brancos (e minimalistas) muitas vezes trazem uma atmosfera pouco convidativa, o uso de almofadas (coloridas), tapetes de lã e algodão mais “cheios”  e cortinas mais densas, quebram o clima frio.

O lambril sem dúvida trás a delimitação que pode ir até a altura das janelas, o uso de outro revestimento acima do lambril encaixa -se perfeitamente na ambientação. Nesse ambiente a cor predominante acaba sendo os tons amarronzados, por isso, o uso de tapetes azuis compôs o ambiente de uma forma inteligente.

Quando temos um living bem iluminado, abre mais um legue de possibilidades, podemos com isso, usar tonalidades mais escuras nas paredes, no piso, na mobília… Tanto em peças pequenas de destaque, como em uma peça grande (sofá).

As ambientações rústicas me inspiram muito, eu achei essa foto incrível de um living no campo. Madeiras grossas e de demolição são uma ótima pedida para esses espaços, além da lareira.  O uso das mantas completam o clima caloroso do ambiente. Com uma decoração em tons e materiais mais sólidos, é possível brincar com o tapete, trazendo desenhos floridos ou com mais formas.

No living abaixo vemos isso com essa estante triangular, fruto de uma arquitetura irregular, diferente das linhas retas que vemos em projetos acadêmicos. Uma missão para os designers de interiores é buscar soluções criativas para supostos problemas.

Uma lição que eu aprendi esse semestre é: Se não podemos “esconder” algo que não está se encaixando… ASSUMA – O.

Mais um lindo living. Esse encontrado na área externa, onde as intenções ficam bem claras no uso das cores e da madeira: Paredes de madeira pintadas de branco com pequenos detalhes em cor marrom, o telhado sem forro mostrando toda a estrutura e em cor natural.

E por fim, o mobiliário tem quem almofadas com a mesma tonalidade marcante. Uma pincelada de amarelo na vegetação dá um toque final lindo!

Algo que tem sido comentado em algumas revistas esse mês foi o uso de cores fortes e marcantes em algum mobiliário. Nesse Living o livreiro fica um pouco mais afastada da área dos sofás, mas sem duvida não passa despercebida com o vermelho laqueado. (foto da ELLE decor)

Nesse ultimo living, o uso de cores marcantes não foi concentrado em um único móvel, o uso do amarelo, cor que trás a criatividade. O ambiente é claro como um todo, fazendo com que nada “brigue” com o amarelo, e nem deixe ele “gritante”.

See it Also in English!

By: Vinicius Reimberg Santos

That precious place that for most people goes unnoticed, the chat room, Living room or even Living Room.
In my opinion family communication tend to be losing every day in a large proportion of the houses. Excuses like the rush, and fatigue can not hinder the union of a family. Brought then 09  living rooms that can inspire us to create living environments, conversations and why not hot, accompanied by a coffee (your choice). 😉
Do not really need a double-height for us to use the resource of a strip of wallpaper and plaster moldings. Tables neutral, but with darker shades, provide contrast for bright environment. The use of vegetation pruned, as a final touch comes in the classic style.
Predominantly white and bright light are perfect to reflect the light and sunlight. Consequently white environments often bring an uninviting atmosphere, the use of many colorful pillows, woolen carpets and cotton curtains fuller and denser, breaking cold weather.
The wainscot undoubtedly behind the delimitation of up to the height of the windows, the use of other coating above the wainscot fits perfectly in the setting. In this environment ends up being the predominant color brownish tones, so the use of blue mats composed environment in an intelligent way.
The rustic ambiences inspire me a lot, I found this incredible photo of a living in the countryside. Thick woods and demolition are a great option for those spaces, and the fireplace. The use of warm blankets complete the atmosphere of the environment. With a decor and more solid materials, you can play with the carpet, bringing floral designs or more ways.
In living below we see that with this triangular shelf, the result of an irregular architecture, unlike the straight lines we see in academic projects. A mission for interior designers is supposed to seek creative solutions to problems.
One lesson I learned this semester is: If we can not “hide” something that is not fitting … TAKE IT.
When we have a well-lit living room, opens more possibilities for a legue we can with it, use darker shades on the walls, floor, furniture … Whether in small parts of prominence, as in a large piece (sofa).
Another beautiful living. One found in the outer area, where the intentions are very clear in the use of colors and wood: wooden walls painted white with brown color in small details, the roof lining without showing the entire structure and natural color.

And finally, who is the furniture cushions with the same striking hue. A splash of yellow in the vegetation gives a lovely finishing touch!

Something that has been reviewed in some magazines this month was the use of strong colors and striking at some furniture. In Living the bookseller gets a little further away from the area of the couches, but no doubt does not go unnoticed with red lacquer. (Photo ELLE decor)
In this last living, the use of color marking is not concentrated in a single mobile, the use of yellow, bringing the creativity. The environment of course as a whole, leaving nothing “fight” with the yellow color, and not let it “scream” on the Living.

A força do Cinza

A cor neutra é multifunção. Pode ser pano de fundo para uma decoração colorida e despojada ou acompanhar tons sóbrios, como o preto, e criar ambientes mais sérios.

Image

Percorrendo todo o apartamento, a prateleira – onde está a palavra music – dá unidade ao espaço. Nela, há spots com lâmpadas de LED. Originais do imóvel, os tacos foram recuperados. Casa do arquiteto Diogo Oliva (Victor Affaro / Casa e Jardim).

Image

Na sala de estar, gamas de cinza e objetos rústicos deixam o ambiente com ar industrial. As letras, posicionadas despretensiosamente, dão charme à produção (Editora Globo / Editora Globo).

Image

O apartamento de 100 m² foi projetado para um homem que curte móveis modernos e arte. Sem excessos, a decô enfatiza as obras e as peças de design escolhidas a dedo, em uma atmosfera que envolve tons neutros. O projeto é do arquiteto Matheus Ribeiro (Marcelo Magnani / Casa e Jardim).

Image

Ao buscar um olhar jovem e masculino para este quarto de 24 m², a arquiteta Juliana Grave escolheu a cabeceira de couro preto, que combina com os tons escuros do resto da decoração e da parede cinza-chumbo (Edu Castello / Casa e Jardim).

Image

No projeto da arquiteta Claudia Haguiara, o acesso aos quartos, no pavimento superior, se dá pela escada de concreto solta na sala depois da demolição das paredes que a envolviam. Para dar acabamento, a profissional aplicou o tecnocimento nos degraus e na base (Christian Maldonado / Casa e Jardim).

Image

A cozinha desta casa de 276 m², com balcão e armários brancos, fica ainda mais clara com os raios de sol que entram através da janela redonda, voltada para a rua. O projeto é da arquiteta Claudia Haguiara (Christian Maldonado / Casa e Jardim).

Image

No projeto de reforma desta casa, o arquiteto Paulo Mendes da Rocha optou por vigas de concreto na sala de estar. O espaço, decorado pelos designers Gerson de Oliveira e Luciana Martins, possui estantes metálicas na maioria das paredes (Leonardo Finotti / Casa e Jardim).

Image

Neste apartamento de 140 m², o designer de interiores Gustavo Jansen propõe um espaço 100% masculino, usando cores neutras e discretas. Na parede da sala, o cinza: a mesma cor usada no sofá Vice-Versa, da Ovo (Marcelo Magnani / Casa e Jardim).

Image

Ao contrário da crença geral, o piso preto e as paredes em tom grafite parecem aumentar este dúplex decorado pelo próprio proprietário. Os tons escuros suavizam os objetos de cores vivas e móveis leves e versáteis (Marcelo Magnani / Casa e Jardim).

Image

A sala é integrada à área externa pela abertura (à esq.) da porta de correr e pela transparência do vidro fixo, instalado nas janelas baixas nas laterais da lareira. Todo o volume de alvenaria tem acabamento de tecnocimento (Christian Maldonado / Casa e Jardim).

FONTE: Casa & Jardim