Cobertura em Florianópolis!

Por: Vinicius Reimberg Santos

Este é um trabalho residêncial acadêmico, proposto pela professora Fabíola Fernandes, na disciplina de PAISAGISMO. Pelo centro universitário FIAM FAAM.

Como dupla nesse trabalho, tive a grande ajuda de meu colega Caio Ribeiro.

Na proposta do projeto tínhamos como Briefing uma família onde os pais (e donos da residência)  tinham em torno de 30 anos de casados, e recebiam seus filhos, e duas netinhas com muita freqüência. A casa fica na cobertura de um apartamento em Florianópolis, e seria usado tanto no verão, quanto no inverno

Nós precisamos pensar em um tema discutido desde o primeiro dia de aula, a integração entre o interno e o externo, do íntimo com o social. Não é a nossa proposta que o projeto paisagístico seja mapeado, temos que criar um único projeto que faça que os ambientes de unam, e tenham essa integração.

Pensamos em algo mais simples, pois casas que recebem crianças tem de serem práticas. Por isso o uso de tecidos de fácil secagem, laváveis foram umas das idéias do projeto, juntamente com a presença da madeira, para que os dias frios se tornassem mais aconchegantes.

O uso da vegetação foi para ambientes de pleno sol, pois a maioria das plantas está nos ambientes abertos.

Não podíamos esquecer (é lógico) do cantinho do churrasco do Sul, e seu chimarrão. Ainda mais que no Briefing já constava que a família adorava cozinhar, e foi pedido algum espaço com horta, onde a pesquisa sobre quais hortaliças sobrevivem e convivem melhor uma com as outras..


__ você deve estar se perguntando o porque da palavra “convivem”?

Em nossa pesquisa descobrimos que a Hortelã, por exemplo, não pode ser plantada com nenhuma outra hortaliça, pois tem raízes invasoras, que destroem outras espécies.
algumas hortaliças que “convivem” muito bem juntas são:

Algumas misturas que dão certo: alecrim, tomilho e sálvia;

manjericão, anis, carqueja e sálvia;

e manjericão, manjerona e cebolinha.

 

Anúncios

Casa da Artista

Por: Vinicius Reimberg Santos

Projeto Acadêmico proposto na disciplica de Paisagismo – Professora Fabiola – Instituto Universitário FIAM FAAM

Um projeto desenvolvido por mim e meu colega Caio Ribeiro que modificou a entrada da moradfia e o ateliê de uma cliente que trabalha em casa como artista plástica, que desenvolve tanto esculturas como telas.

O conceito principal do projeto foi traçado a partir da idéia que o ateliê ficaria aos fundos, depois dos possíveis clientes que visitariam o espaço percorressem a entrada principal e o corredor.

Portando trabalhamos ao lado direito da entrada uma área com um pergolado de concreto até sua metade obtendo tanto um ambiente em “sol pleno”, onde nos dias de céu estrelado a artista poderia aproveitar seus amigos e seu namorado para utilizarem o jardim,  como um em “meia sombra” nas horas mais quentes do dia, trazendo uma proteção para os lírios-brancos que inserimos no projeto.

para demarcar as pisadas. Uma fonte trouxe o elemento –água proposto desde o início do projeto, revestida com mosaico em pedra ferro. As plantas amarelas ao fundo são Margaridas-amarelas, um dos focos do projeto, pelo estudo em cima das cores caracterizar o amarelo como a cor da criatividade.

O corredor é marcado por a Grama-preta e as Palmeiras-ráphis. Temos duas paredes d’água que recebem iluminação de LED em múltiplas cores.

Temos por fim, uma área intima reservada para a artista. Uma varanda com visão tanto para a entrada , quanto para o corredor, espalhamos alguns Gerânios-pendentes, para a integração com outros ambientes.

Read It Also In English!
A project developed by me and my colleague Caio Ribeiro, who modified the entry of the house and studio of a client who works from home as an artist, which develops both sculptures and paintings.

The main concept of the project was drawn from the idea that the workshop would be to the funds, after the potential customers would visit the area and traveled the main entrance hall.
  Porting work on the right side of the entrance area with a pergola concrete getting half as much to his environment in a “full sun”, where in the days of starry sky, the artist could enjoy her friends and her boyfriend to use the garden as one in “half shadow” in the hottest hours of the day, bringing a protection for the lily-white that we put into the project.

Besides the use of “grama-Batatais” (allowing trampling) have square wood made to mark the footsteps. A source brought the element of water proposed from the beginning of the project, covered with mosaic tiles iron. The plants in the background are “margaridas-amarelas”, The yellow was one of the focus of the project, the study upon the colors characterize the color yellow as creativity.

The corridor is marked by the “grama preta” and the “Palmeira Ráfis”. There are two water walls with LED illumination in multiple colors.

We finally, an intimate area reserved for the artist. A balcony with a view to both the entrance and into the hallway, spread some geraniums-pending, for integration with other environments.